Desempregado acha carteira com quase R$ 300 em Lauro de Freitas e devolve ao dono





Carteira foi perdida na Praia de Ipitanga; desempregado foi chamado para mais de 15 entrevistas após professor publicar história no Facebook

Perder qualquer coisa é sempre um transtorno. Se for a carteira, pior ainda, lá se vai dinheiro, cartões de banco e documentos. Nesses casos, recuperar o bem é quase impossível. Não foi o que aconteceu com o professor da Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Marcos Gilberto dos Santos, 41 anos. 

No último sábado (17), ele perdeu a carteira na Praia de Ipitanga, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. “Estava em um estacionamento, perto de uma barraca de praia. Tirei algumas coisas da sacola e deixei a carteira cair”, contou. Além de cartões e documentos, a carteira continha quase R$ 300.

Horas depois, o vendedor de coco, João Alves Guimarães 38, achou a carteira no chão. “Como não tinha telefone, nem endereço, levei para casa. Como não entendo dessas coisas de internet, dei para a minha mulher, que achou o dono através do Facebook”, contou o vendedor. 

Já na noite de sábado, Marcos recebeu uma mensagem da esposa de João, Anísia Neves, 33, através do aplicativo messenger. “Eu busquei o nome dele e, logo que achei, conferi a foto com a que tinha na identidade. Fiz um pedido de amizade e mandei uma mensagem dizendo que a carteira estava com a gente”, contou Anísia, que para garantir que a carteira era dele mesmo, exigiu que Marcos listasse tudo o que tinha na carteira.

João e a esposa moram com mais dois filhos, no bairro de Águas Claras. Ele está desempregado há seis anos, e desde então vem trabalhando como autônomo. “Eu trabalhava como motorista em uma empresa de caminhões. Quando saí, abri um negócio próprio com meu irmão, mas não deu certo”, contou.

Segundo Marcos, João não estava em casa quando ele chegou para pegar a carteira, na manhã de domingo. “Não me pediram nenhum tipo de recompensa. Dona Anísia apenas me disse: ‘O que a gente quer é que o senhor ajude ele a achar um emprego. Ele está desempregado e nós vivemos aqui de aluguel com dois filhos”.

Em uma postagem no seu perfil do Facebook, Marcos relatou toda a história na esperança de que alguns amigos pudessem ajudar João. O gesto de João comoveu os seguidores da rede e até o momento a história já rendeu mais de 6 mil compartilhamentos no Facebook. 

Segundo João, de domingo para cá, ele já recebeu mais de quinze ligações convidando-o para fazer entrevistas, mas ele tem outros planos. “Quero colocar minha micro empresa para funcionar. Eu e meu irmão temos um caminhão e vamos começar a fazer transporte com ele”.

Para ele, a atitude que teve com a carteira foi mais do que normal. “A gente vive em um país com tanta corrupção que quando alguém faz uma coisa assim, que não é nada demais, termina virando algo inusitado. Eu tenho consciência de que fiz o certo”.


Fonte: Correio da Bahia

About Ladislau Leal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário