Miss Brasil afirma não sofrer racismo e destaca suas raízes: 'Sou baiana!'

Miss Brasil afirma não sofrer racismo e destaca suas raízes: 'Sou baiana!'
Foto: Reprodução / Facebook
A modelo de 21 anos e estudante de marketing Raissa Santana saiu da pequena cidade de Umuarama, no interior do Paraná, para se destacar entre as 15 candidatas que disputaram a final do Miss Brasil 2016. “Vivendo um sonho”, Raissa conquistou os jurados do concurso na noite do dia 1° de outubro e foi eleita a mulher mais bonita do Brasil - a segunda negra a receber o título no país. Em entrevista ao Bahia Notícias, a miss contou que é baiana, nascida em Itaberaba, na região baiana do Piemonte do Paraguaçu. “Minha família é toda baiana, então eu vivo a cultura da Bahia. Faço comida típica nos finais de semana com meus parentes, gosto das roupas... A Bahia sempre esteve presente na minha vida. Eu sou baiana!”, afirmou sorrindo. Embora visite o estado nas férias, ela contou que deixou a cidade onde nasceu muito nova e tem poucas recordações. ˜A última vez que eu fui à Bahia foi em 2015, para Morro de São Paulo. Fui de férias e passei 15 dias. Mas pretendo ir em breve para Itaberaba e conhecer minha cidade natal, porque eu não lembro. Era muito pequena quando saí de lá”, afirmou.

Em São Paulo desde a final do concurso, o sonho de Raissa se tornou realidade, e a sua vida se transformou. “Mudou completamente! Estou com agenda lotada. Está bem diferente pra mim, mas estou adorando e aproveitando as oportunidades. Eu morava numa cidade pequena, vim pra cidade grande. Coisas que não tinham no meu cotidiano agora têm. Fora a preparação pro Miss”, contou. A jovem acredita que uma de suas principais características é a determinação. No concurso, ela ganhou todas as provas, desbancando a Miss Rio Grande do Norte (Danielle Marion) e Maranhão (Deise D’Anne). Com a vitória, Raissa destacou que encara como responsabilidade carregar a faixa e a coroa: “Eu quero, da melhor forma possível, ser um exemplo de mulher”.
Foto: Arquivo Pessoal
Assim que Raissa Santana conquistou o título, algumas personalidades negras demonstraram orgulho e se sentiram representadas pela miss. Uma delas foi a atriz Taís Araújo, que comemorou a vitória com satisfação: “Representa bem a diversidade do Brasil”. A declaração motivou Raissa. “Fiquei orgulhosa e feliz, eu sou muito fã dela. Estou muito contente mesmo, é uma honra!”, admitiu lisonjeada. Embora o racismo esteja presente em nossa sociedade, a Miss Brasil afirmou que isso não foi um problema em sua carreira. “Nunca sofri nenhum tipo de preconceito. Nem no concurso de Miss, nem como modelo”. Porém, ela destacou que pretende se engajar nos movimentos afirmativos de identidade negra. “Eu super apoio os movimentos raciais. Mas, por agora, não estou tendo tempo. Assim que eu conseguir, eu quero ajudar, incentivar as meninas que passam por transição capilar, por exemplo. Acho legal esse apoio, pois é um processo difícil”, explicou.

Com o concurso, Raissa ganhou uma viagem para a Itália, um automóvel zero km, um contrato no valor de R$ 100 mil e uma viagem para Cartagena, na Colômbia, com direito a acompanhante. Mas, até janeiro de 2017, sua maior preocupação é se preparar para o Miss Universo, que acontece em Manila, capital das Filipinas. Para isso, Raissa disse estar bem focada. “A preparação está bem intensa, vou fazer alguns procedimentos novos, estudar passarela, intensificar a academia, cuidar do corpo e do psicológico, que é importante, e também vou estudar mais o inglês”, concluiu.

Foto: Arquivo Pessoal

About Ladislau Leal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário